top of page
  • Foto do escritorLuiza Oliva

Toda atenção para as varandas

Há quem curta uma varanda repleta de plantas; outros, preferem o espaço totalmente integrado à sala, funcionando como estar ou sala de jantar; e há ainda a opção de manter o terraço com cara de quintal, uma verdadeira área externa nas alturas. A cada dia as varandas ganham mais importância nos apartamentos, seja nas plantas grandes ou nas compactas.


Uma das decisões iniciais deve ser escolher entre tirar ou não as esquadrias que separam sala e varanda. “O primeiro fator a ser avaliado é se o condomínio autoriza ou não a retirada da esquadria. Muitos não autorizam pois modifica a fachada do edifício. Se você for o primeiro a fazer esta mudança no seu prédio solicite uma autorização formal, por escrito, para não ter dor de cabeça quando mudar a gestão do síndico. Depois é necessário fazer o fechamento da varanda com vidro antes de retirar as portas balcão”, explicam as arquitetas Priscilla Molliet e Renata Lacerda da @casatrix.design.



Ao retirar as esquadrias que separavam a sala da varanda, as arquitetas Priscilla Molliet e Renata Lacerda da @casatrix.design conseguiram fazer um único e generoso living social com mais de 30 m2. Nessa reforma, um dos pedidos dos clientes foi criar uma “urban jungle”. O paisagismo de @biaabreu_paisagismo combinou bem com o ar carioca que inspirou o apartamento no bairro paulistano do Brooklin, assim como a parede de tijolinhos da @palimanan_revestimenetos. A poltrona César é da @labmobili, a mesa de centro do @studiomassa e a mesa com pé de concreto da @estarmoveis.

Foto: @juliaherman_fotografia


Neste apartamento, a @casatrix.design retirou duas portas balcão e uma coluna que separavam a sala da varanda. O resultado é a amplitude espacial, muita entrada de luz e um melhor aproveitamento do ambiente. O piso da varanda recebeu porcelanato @decortiles da @maisrevestimentos. O painel ripado esconde uma área de depósito e a máquina condensadora do ar condicionado. Foto: @fotoestudio360


As sócias do escritório orientam também a avaliar se ao retirar a porta será necessário também trocar o piso da sala para unificá-lo com a varanda. “Isso pode aumentar o custo da obra se for necessário regularizar o contrapiso. As portas com esquadrias mais antigas eram fixadas no piso com parafusos. Hoje as construtoras já entregam as esquadrias apenas com fixação nas laterais - caso o proprietário queira retirar a esquadria o piso está sem furos. Nestes casos é necessário apenas requadrar nas laterais (tampar os furos, passar massa corrida, lixar e pintar)”, orientam.

Renata frisa que existem casos em que a porta é retirada mas a esquadria mantida. “Não é o ideal, mas muitas vezes a esquadria é antiga e não compensa retirá-la, pois danifica muito a parede, e ainda será necessária requadrá-la. Nesses casos, o projeto pode assumir essa esquadria que ficou como um pórtico e até pintá-la de uma cor inusitada. Pode ficar bem interessante”, opina.



No apartamento Cobogó Pinheiros, da @casatrix.design, o piso da varanda foi nivelado com a sala, reforçando a integração dos espaços, e foi instalado um novo revestimento em ladrilho hidráulico em tons de verde e azul. No pórtico da varanda as arquitetas deixaram aparente o tijolo original dos anos 50. A nova porta em serralheria, com vão maior que a original, que aumentou a entrada de luz natural, foi pintada na cor Azul Cassino, da @tintas_suvinil, fazendo um bonito contraste entre passado e futuro.

Fotos: @crisfarhat_fotografia


Sobre o nivelamento dos pisos da varanda e da sala, as arquitetas da Casa Trix explicam que deve ser analisado pelo responsável técnico da obra o sobrepeso que essa alteração irá acrescentar na varanda, resultado da elevação mais argamassa mais piso/revestimento. “Para preencher o piso e fazer a elevação o ideal é usar bloco EPS de isopor, que também ajuda no isolamento acústico e térmico, ou usar bolinhas de argila expandida. Nunca usar tijolo ou concreto por conta da sobrecarga”, dizem.

Decidir os revestimentos da sala e da varanda não costuma ser uma decisão fácil. Pisos iguais nesses ambientes aumentam o espaço e dão sensação de amplitude, afirmam Priscilla e Renata. “Em apartamentos cada vez mais enxutos, o ganho de 20 ou 30 centímetros ajuda muito na circulação de pessoas, na iluminação natural e na ventilação. Apartamentos muito compartimentados estão em desuso. As famílias querem mais convivência no tempo que estão em casa e o design de interiores pode ajudar muito nessa tarefa de deixar os espaços mais agradáveis, receptivos e agregadores. Afinal, ‘o melhor lugar do mundo’ também pode ser o seu lar”, completam.



Bar e jantar na varanda




O apartamento de Bella Freidenson, arquiteta e sócia de Natália Jansen na @fendaarquitetura, passou por uma reforma que promoveu grande integração da área social. Com o fechamento de vidro no terraço, que já possuía infraestrutura para a churrasqueira, o espaço se transformou em sala de jantar, com duas bancadas de preparo de alimentos e uma bancada de apoio que funciona como bar. A mesa de jantar tem desenho do escritório e foi executada em folha natural de nogueira, com base em laca marrom.

“Entre sala de estar e de TV, optamos por um sofá ilha que divide os ambientes sem prejudicar a integração visual e conexão dos espaços”, explica Natália.

A obra da artista plástica Gabriela Cardozo, localizada junto à Poltrona Mole de Sérgio Rodrigues, recebe grande importância e atrai os olhares de quem entra.

O piso da área gourmet recebeu porcelanato Monumental SGR e as paredes, porcelanato Scultore Be, ambos da Portinari.Fotos: @joaoprado___



Pórticos em madeira


No projeto de @mariliacaetano_design, a varanda se transformou em jardim. Os pórticos em madeira dão classe aos ambientes. Fotos: @rafaelrenzo_fotografia



Estante vazada


Os clientes, um casal de médicos com duas filhas, pediu às arquitetas da @kobbi_cimerman.arq, Catherina Cimerman e Paloma El Kobbi Safra, um espaço integrado, onde possam receber amigos.

“Integramos todo o espaço da área social, retirando os caixilhos e fazendo um

único ambiente maior”, contam as sócias, que conseguiram o tão sonhado conceito aberto. Uma grande estante vazada em marcenaria une

o terraço ao living. Na área gourmet, destaque para o mármore da ilha e da bancada, contrastando com a rusticidade do pilar em concreto aparente.

Fotos: @redalmeida



Azul em destaque



A laca azul da marcenaria é o grande destaque no apartamento da @pixelarquitetura, das arquitetas Patrícia Campanari e Alice Monte. O móvel ajuda na integração da varanda com a sala. O piso foi nivelado e unificado com porcelanato da @rocaceramicabr. No living, a parede de tijolinhos terracota, da @pasinatooficial, fornecidos pela @maisrevestimentos, valoriza ainda mais o ambiente. No revestimento da churrasqueira, azulejos da @lurca_azulejos. Fotos @thiagotravesso



A vista é a estrela


Os clientes da arquiteta @gabriellamachadoarquitetura, um casal de Natal, queriam um apartamento em Salvador, para onde viajam todo mês a trabalho, com uma estética industrial refinada, materiais nobres e muito conforto. No projeto, a área social foi totalmente integrada, com móveis confortáveis e convidativos para receber muitos amigos, além da deslumbrante vista para a Baía de Todos os Santos. Foi mantido o concreto aparente da laje, pilares e vigas da construção. Em contraste com esse material, muita madeira e mármore travertino no piso. Os forros da varanda, jantar e cozinha são em ripado de bambu, planta que possui rápida renovação na natureza.

Fotos: @gabriela.daltro



Integração acolhedora e chique


Na reforma deste apartamento de 250 metros quadrados, na Vila Nova Conceição, em São Paulo, a maior mudança estrutural foi a abertura total das portas do terraço. As arquitetas da @kobbi_cimerman.arq, Catherina Cimerman e Paloma El Kobbi Safra, embutiram as portas por inteiro nas paredes, ampliando a abertura até o final. “O destaque deste apartamento foi conseguir integrar os espaços de maneira leve mas bem delimitada”, afirmam. Assim, a varanda ganhou um ambiente agradável de estar e uma mesa para jogos, passatempo da família. Ao lado do banco estofado, um armário alto recebe a adega refrigerada. Fotos: @redalmeida



Muito verde


No andar térreo deste apartamento duplex em São Bernardo do Campo ficam as áreas sociais e de serviços, e no andar superior, as suítes. O desafio da arquiteta Suellen Volpert Manochio do @estudiovolpertarquitetura foi integrar à área do living e gourmet alguns terraços desconexos na parte social. A ampliação deixou os moradores surpresos com a proposta. O terraço atrás da cozinha ganhou cobertura em vidro e está repleto de verde. A iluminação especial destaca os vasos, em sua maioria vietnamitas e chineses. Foram instalados controle de temperatura e rega automática para as várias espécies de plantas. Fotos: @rafaelrenzo_fotografia



94 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page