top of page
  • Foto do escritorLuiza Oliva

Materiais naturais e fluidez

As arquitetas Débora Pinheiro e Renata Nascimento, do escritório Red Square Arquitetura, estrearam na CASACOR São Paulo 2024 com uma inspiração: o poder da arquitetura conceber espaços que incentivem a consolidar sentimentos de calma e serenidade que nos levam à paz interior.


A dupla assina o banheiro público Ilhas de Reflexão que, alinhado ao tema da edição 2024 De presente, o agora, explora o conceito do útero como princípio gerador da vida humana. Funcional, aberto e fluido, o ambiente é repleto de materiais orgânicos que transportam os visitantes para breves momentos de meditação.


Destaque para a iluminação indireta e intimista promovida pelas luminárias assinadas por Nydia Rocha + Studio De La Cruz. Foto: JP Image




Com 48 m² bem distribuídos, o banheiro reúne um fraldário completo, cinco cabines unissex e uma PCD, posicionada no centro do ambiente como uma peça escultural. Segundo as arquitetas, a cabine atua como ponto de transição que estimula os pensamentos e uma experiência presente. “A acessibilidade foi aprimorada com as duas rampas que incluímos para a movimentação das pessoas”, detalha Renata. Junto com a preocupação visual, essa intervenção enquadrou o hidrante existente no local – e que não poderia ser retirado –, como também conferiu uma conexão entre todos os elementos, promovendo uma percepção de amplitude e resultando em uma composição mais dinâmica e funcional para o projeto Ilhas de Reflexão.


Cabine PCD funciona como uma peça escultural no centro do ambiente.




Na ilha de lavatórios, os elementos naturais, como a pedra da bancada de granito Emerald green com acabamento DIP e as peperômias, se destacam não apenas por suas formas que seduzem o olhar, mas também como pontos de cor e texturas que orientam ao estímulo sensorial e, por sua vez, estabelecem uma relação entre a natureza e o tempo. De acordo com as arquitetas, esses itens adicionaram uma dimensão tátil e visual, convidando os usuários a estabelecerem uma relação mais profunda com o espaço. Distribuídas harmonicamente por toda extensão, as luminárias Tênue são de Nydia Rocha + Studio de la Cruz.


Outro destaque do feito à mão é a obra da artista holandesa Barbera van den Tempel, radicada no Brasil. Chamada de Limites, ela foi desenvolvida em feltro especialmente para o ambiente e se destaca na monocromia da proposta.

17 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page