top of page
  • Foto do escritorLuiza Oliva

Cozinhas muito especiais

Escolha acertada de materiais para bancadas e backsplash dão mais charme e praticidade às cozinhas


Peça chave em toda casa, a cozinha deve ser prática, funcional, bonita e com materiais resistentes e duráveis. A escolha da bancada e do material que ocupa a área acima dela, o chamado backsplash ou rodabanca, costuma ser o ponto de partida dos projetos. E ainda é preciso definir se haverá ou não frontão no mesmo material da bancada. A arquiteta Rita Manuchakian Bunning, do escritório @arq112, comenta que bancadas sem frontão podem não ter um acabamento tão perfeito, porque há uma transição direta entre o material da bancada e o da parede, o chamado backsplash. “Gosto muito da bancada sem frontão, mas é preciso tomar muito cuidado com o acabamento do encontro entre as duas partes, rejuntando com rejunte acrílico ou epóxi, pois sempre pode ficar água acumulada no local”, explica.


O mármore branco Paraná está entre os queridinhos dos clientes: a arquiteta Rita Manuchakian Bunning recomenda impermeabilização periódica para melhor manutenção e durabilidade. Nesta cozinha, o material reveste também o frontão alto na área de trabalho. Fotos: Divulgação



Projetos mais minimalistas costumam abrir mão do frontão, “evitando transições entre materiais diferentes”, explica Rita. Ela também costuma especificar o frontão mais baixo, chamado de baguete. “Mas os clientes costumam preferir o frontão alto, porque acreditam que esse tipo de acabamento dá mais nobreza para o projeto, além de oferecer maior proteção e resistência à parede”, constata.

Entre as opções de materiais naturais para bancadas, Rita acredita que, pela sua resistência e valores, o granito ainda está entre os preferidos, entre eles os brancos Itaúnas e Siena e o preto absoluto (menos movimentado, o preto dá ideia de ter uma cor só). “As pessoas gostam do granito preto por imaginar que suja menos e que tem maior durabilidade.”


Frontão baixo na cozinha da @arq112com bancada em granito Itaúnas com backsplash em revestimento cerâmica da @portobello.Foto: Divulgação



Alguns mármores também oferecem boa durabilidade para bancadas de cozinha. Rita aponta o mármore branco Paraná como um dos preferidos, por ser mais resistente e dar um ar luxuoso à cozinha. “Virou um queridinho”, diz. Mas, é importante que saia da marmoraria com tratamento de impermeabilização, que deve ser refeito periodicamente, conforme o uso. Entre os acabamentos das pedras naturais estão o polido (mais usual, brilhoso), o levigado, o escovado e o flameado. Conforme o uso da cozinha e o material escolhido, há acabamentos mais ou menos indicados.

Ainda entre os naturais, os quartzitos são excelentes opções, extremamente resistentes e com incrível variedade de cores e veios. Sem dúvida, merecem ganhar mais espaço nas cozinhas (em breve, traremos matéria especial dedicada aos quartzitos).

Se a escolha for para os materiais sintéticos para as bancadas, também há muita diversidade. Rita cita o Dekton e o Silestone como os mais utilizados especialmente em projetos de conceito contemporâneo, já que as chapas são mais finas e resultam em aspecto mais minimalista. “O Dekton é muito resistente, indicado inclusive para cooktops onde os bocais ficam embutidos na pedra. O Silestone branco está entre os mais pedidos pelos clientes, pois entra na linha dos materiais monocolor e há inclusive várias opções de cores”, explica.


Pastilhas douradas da Glass Mosaic @aglassmosaic dão sofisticação à cozinha branca da @arq112. A bancada é em Silestone Blanco Maple. Fotos: Divulgação



No caso de projetos de cozinhas com ilha, não necessariamente ela precisa ser do mesmo material da bancada, explica a arquiteta. “Se a ilha tiver pia ou cooktop indico que seja em pedra. Mas se for só uma ilha de apoio, pode ser de madeira ou de qualquer outro mármore ou granito. Isso porque muitas ilhas fazem parte da sala nas cozinhas americanas, principalmente em apartamentos, então é preciso compô-la com a decoração da sala”, orienta Rita.

Já para o material do backsplash, o céu é o limite. Podem ser utilizadas pastilhas, cerâmicas e azulejos de diversos formatos e tamanhos. Variar a paginação do material resulta em diversos movimentos para a superfície. Os porcelanatos são uma boa opção quando o cliente prefere menos áreas de rejunte. E quando se trata de integrar a decoração da cozinha com a sala, até mesmo a madeira pode revestir o backsplash (ou optar pelo porcelanato nos padrões amadeirados). Se a escolha for pelo ladrilho hidráulico, Rita indica que o material seja impermeabilizado e que a bancada tenha frontão de pedra. “O backsplash pode ser de tudo. Mas depende dos cuidados que se tem com a cozinha”, resume.


Cozinha da @arq112 com backsplash em MDF Cumaru Raiz da @duratexbr atendendo a pedido da cliente que queria unificar os revestimentos da sala com os da cozinha aberta.

Fotos: Divulgação




Grande e elegante painel

Para a cozinha do Apartamento Copa, as arquitetas Isabella Lopes e Juliana Chaves, do @studiosarquitetura, optaram pela ilha e pelo backsplash no mesmo material, a lâmina ultracompacta Nilam Aurora. A sala de jantar é separada da cozinha com grandes painéis de correr, que permitem integrar totalmente os espaços. “Por isso queríamos que essa moldura de fundo que criamos na área de trabalho da cozinha funcionasse como um grande painel, elegante e clean. Com o uso da lâmina ultracompacta conseguimos ter um desenho contínuo, fazendo a conexão com a ilha que também é uma grande área de pedra”, explicam as arquitetas.

A bancada é em quartzo Ultra White, o piso em porcelanato York SGR da Portinari e o MDF dos armários tem padrões Freijó e Cinza Urban da @guararapes. As banquetas da ilha são da linha Luiza da @labmobili.

Fotos: @interiordafoto




Ar natural

A arquiteta Mari Milani @marimilani_arquiteta usou a definição da ilha como ponto de partida para o projeto da cozinha de 16m². A partir da ilha de formas curvas, em lâmina natural de carvalho americano, Mari distribuiu os armários em laca verde. A bancada é em lâmina sinterizada, de aspecto rústico porém de fácil limpeza. O backsplash foi revestido em Gouache da @portobello. “Queríamos trazer a natureza para o espaço, por isso a escolha do tom verde e do amadeirado em carvalho americano”, conta Mari. A cozinha foi aberta para a sala, tem serralheria preta, vidro canelado na marcenaria e leves detalhes em dourado, como na luminária da ilha.

Fotos: Erika Urbino@afotografaerika




Tons terrosos

Contemporânea, a cozinha da @bohrerarquitetos tem bancada em quartzo cinza Silver Grey da Emporio Stone sem frontão, explorando assim as cores da marcenaria laqueada na cor Estrada de Tijolos da @tintascoral e executada pela Planus. No backsplash foi utilizado o tijolo Bausten na cor salmão da Lythos, filetado nas dimensões de 20x10cm e assentados em junta seca. O revestimento não foi impermeabilizado já que a cozinha faz parte do apartamento decorado Sense, da construtora @vanguardhome, em Londrina, Paraná, sem uso real. A ilha possui revestimento em painel Granitte fino polido Chiaro, que compõe a linha Granitte da @castelatto. Os arquitetos da @bohrerarquitetos optaram por materiais diferentes na bancada e na ilha para setorizar melhor os usos. “Era importante termos um volume mais claro à frente na composição, uma vez que todo o fundo conforma um grande volume em tons terrosos”, opinam.

Fotos: Fellipe Lima




Azul e sofisticada

A cozinha MD, projetada pela arquiteta Simone Saccab @si_saccab, tem um conceito muito descontraído, sem perder a sofisticação. Os armários em azul da @ornare, combinados com o azulejo traço da @lurca_azulejos no backsplash são os responsáveis por este ar alegre.

Para a bancada, foi escolhido o Corian branco, material de resina sintética, criado pela Dupont, super higiênico e que pode ser facilmente moldado.

Fotos: Mariana Orsi @marianaorsifotografia




Um só revestimento

No projeto deste apartamento da arquiteta @barbaradundes, marcado pelo aconchego, predominam tons suaves de cinza e bege e, na cozinha, o verde, tom preferido da moradora. Piso e parede da cozinha receberam um só revestimento, o porcelanato Pietra Lombarda da @portobello, pensando também na facilidade de limpeza, já que os moradores têm uma cachorrinha bulldog, a Betina. “É um revestimento que não tem veios marcados, mas manchas irregulares que deixam o ambiente com um aspecto bem natural, casando com o que pensamos para o projeto, o princípio do Wabi Sabi, uma cultura milenar japonesa que valoriza a beleza do imperfeito”, diz Barbara.

Fotos: Marco Antonio @marcoantoniofoto



Preto com granilite

Na reforma desta cozinha, a bancada em granito preto São Gabriel com frontão alto já existia e foi aproveitada pela arquiteta @barbaradundes. Sobre a bancada, a parede recebeu pintura e prateleira com detalhe em serralheria preta. A bancada de apoio é em granilite com base em concreto branco com composição em seixos em tons terrosos e verde. Fotos: Marco Antonio @marcoantoniofoto




Autêntica e colorida

O material utilizado no backsplash desta cozinha foge do lugar comum. Bruno Reis e Helena Kallas, da @mandrilarquitetura, optaram pelo piso tátil, usado para guiar pessoas com deficiência visual, para revestir a parte superior da bancada. “Nossa cliente queria um ambiente colorido e vibrante e topou ousar no revestimento, o que trouxe personalidade e autenticidade para a cozinha”, contam. Parte dos armários, da @berneckoficial, são em MDF verde real da @duratex. A bancada é em quartzo branco e a torneira de bica flexível da @lorenzettioficial.

Fotos: Mariana Orsi @marianaorsifotografia



Toques clássicos

Os moradores deste apartamento de cobertura com 90m² pediram aos arquitetos Bruno Reis e Helena Kallas, da @mandrilarquitetura uma cozinha ampla, aberta e com muitos armários. O local da cozinha foi alterado para ganhar espaço e o estilo mais clássico dos armários, em laca verde oliva, faz um contraponto às propostas mais modernas do projeto como, por exemplo, o uso do tom marsala para a porta que leva ao quarto. Destaque para a parede do fundo, em degradé de cinzas no revestimento Liverpool da @portobello assentado na paginação Chevron. A bancada e a ilha são em quartzo branco.

Fotos: Mariana Orsi @marianaorsifotografia




Valorizando as cores

A bancada em quartzo branco, com frontão de 18 cm de altura, valoriza as cores desta cozinha da arquiteta Marcela Madureira @marcela.madureira. A marcenaria é em fórmica verde pastel e o revestimento do backsplash é o Linear Rose MA Bold 10x30cm da Eliane.

Fotos: Ana Helena Lima @anahelenalima.foto









83 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page